Chris Epting fala sobre Jimmy

06-02-2014 23:34

O jornalista Chris Epting, amigo do Avenged Sevenfold e da família Sullivan postou no site In The Papeline algumas matérias sobre o Jimmy por volta de 2010 e que não foram muito divulgadas, confiram abaixo as mesmas: 

 

 

 

 Como você escreve sobre um homem assim? - 13 de janeiro de 2010 

 
 
Estou sentado aqui tentando entender e escrever nesta coluna sobre o que eu testemunhei na semana passada - as duas cerimônias que participei de Jimmy "The Rev" Sullivan, baterista (que escreveu e cantou) para a banda de Huntington Beach Avenged Sevenfold.
 
Se você viu a coluna que escrevi há alguns meses sobre Joe e Barbara Sullivan, pais de Jimmy, você vai se lembrar que esta família unida sabia desde cedo que o menino batendo em brinquedos na banheira estava destinado a algo na percussão -, mas como o membro de uma banda ficou espetacularmente popular?
 
"The Rev" morreu tragicamente aos 28 anos na semana retrasada, e enquanto ninguém sabe ao certo o que aconteceu, isso realmente não importa - o que é importante é que uma família aqui sente falta de seu filho (e irmão).
 
Joe e Barbara Sullivan quer abordar os fãs em breve, e eles vão. Por enquanto, não como colunista, mas como um amigo, eu pedi sua permissão para transmitir o poder do que eu testemunhei nessas cerimônias, e eles disseram que OK.Mas, como eu me sento aqui, é difícil saber por onde começar.
 
Esta linda família (incluindo as irmãs de Jimmy, Kelly e Katie) era visível nas cerimônias de velório e enterro não apenas graciosamente tendendo o rebanho reunido, mas nas várias fotografias dos quadros de recados na igreja que caracterizam centenas de fotos da família. Férias, acampamentos, aniversários, jogos de bola, Jimmy tocando um de seus primeiros conjuntos de bateria - todos cresceram bem diante de nossos olhos.
 
Então como é que você começa a escrever sobre a vastidão dessa perda que a família está se sentindo? Posso dizer-lhe que, como amigos e familiares prestaram homenagens ao The Rev na noite anterior ao funeral, foi poderoso, sincero e real - assim como o próprio Rev. A igreja lotada foi repleta de histórias de amigos, parentes e seu primeiro professor de bateria, que falaram do garoto que aprendeu e executou teoria polirrítmica em questão de semanas.
 
Amigos da escola primária recordaram do alegre e energico atleta que se tornou uma estrela do rock na vida real, mas nunca esqueceu de onde veio. Os quatro membros restantes do Avenged Sevenfold entraram juntos e depois subiram juntos para enfrentar a multidão. Com lágrimas nos olhos, estes jovens, esposas e namoradas ao seu lado, compartilharam  seu amor de seu colega de banda.
 
 
------------------------------------------------------------------------------------
 
 

Últimas obras do Rev evocam lágrimas - 09 de Agosto de 2010

 
Em janeiro, sentado no funeral do baterista do Avenged Sevenfold, Jimmy "The Rev" Sullivan, eu testava ao lado dos sobreviventes quatro "irmãos de armas" de Huntington Beach.
 
Eles tinham estado a ponto de entrar no estúdio no momento da perda trágica, e o próprio Jimmy estava trabalhando em algumas demos para a inclusão no novo cd. Será que eles continuam? Poderiam ir em frente? Talvez o mais importante, quem estaria sentado atrás do kit de bateria?
 
Bem, aqui estamos em agosto, e as perguntas foram respondidas definitivamente. Novo lançamento da banda, "Nightmare", tornou-se apenas o 1 º CD no país após colidir com Eminem. E o lendário baterista Mike Portnoy, da banda Dream Theater obedientemente pegou as baquetas não apenas para o cd, mas para a atual turnê também.
 
Portnoy, um dos heróis musicais de Jimmy, foi homenageado. Como ele me disse em uma entrevista recente: "Esta foi uma oportunidade para eu prestar homenagem ao Rev de uma maneira especial. Sinto-me que estes são meus irmãos, bem como agora, eu ser aceito uma parte da família do Avenged para este projeto é uma honra. "
 
Depois de ouvir o CD (o quinto da banda, começando em 2001 de "Sounding The Seventh Trumpet") algumas coisas parecem claras. Esta banda respondeu a sua perda com honestidade, emoção sincera. E Portnoy era o homem certo para o trabalho. Este mentor feroz toca com uma fúria inspirada, como se os seus compatriotas mais jovens estivessem empurrando-o para novos ares.
 
Ao invés de uma análise faixa-a-faixa, eu gostaria de dar meu comentário geral do CD, porque parece consumir o ouvinte como uma soma de suas partes.
 
O título da faixa de abertura dá o tom para tudo que se segue. Estranhamente melódico, uma montanha-russa entre a escuridão e luz através do inferno, "Nightmare" deixa-lo ser conhecido por quem duvidava que essa banda iria para a garganta estava terrivelmente enganado.
 
As marcas comerciais A7X estão todas no lugar. , Acordes como Metallica, guitarras vigorosas de Synyster Gates e Zacky Vengeance que se enrolam juntos em vórtices sônicos macabros. Os estáveis, padrões baixos de adrenalina de Johnny Christ. E o intenso, vocal apaixonado (com o ocasional grito macabro ) do vocalista M. Shadows.
 
 
Um toque novo à mistura, no entanto, um desespero, talvez um pouco de fúria e perda, que dá a banda uma nova urgência. Eles estão crescendo. Lidar com a vida e a morte.  Tocandos para suas vidas e para a vida de seu irmão perdido.
 
-----------------------------------------------------------
 

Baterista do Metal vive em suas memórias - 22 de Dezembro de 2010

 

28 de dezembro, faz o aniversário de um ano da morte de Jimmy Sullivan, conhecido como "The Rev", baterista da banda de Huntington Beach Avenged Sevenfold.Segundo relatos, ele morreu de uma overdose acidental de analgésicos fortes, e por isso, mesmo que isso possa ser considerado uma "evitável" morte, a perda ainda é perda.

Eu sei o quão difícil é para a família Sullivan. Porque eu cobri o evento no ano passado, com posteriores acompanhamentos, mentive contato com muitos membros da "família", do Avenged Sevenfold e sua base de fãs leais apaixonados que se estende por todo o globo. No espírito da memória, e para ilustrar os efeitos de longo alcance da morte de Jimmy, pensei como a coluna desta semana poderia funcionar como uma "carta aberta" das sortes, uma chance para os fãs se expressarem diretamente para os Sullivans o que estão sentindo.

Kortney Ehrhart, que dirige o http://www.deathbatnews.com , coordenou o esforço global depois que eu estendi a mão para ajudar. Obrigado, Kortney. Centenas e centenas de homenagens chegaram, e tudo será entregue à família. Joe, Barbara, Katie e Kelly, aqui está uma pequena amostra ao legado musical estrondoso que o Jimmy deixou ao mundo. 

 Para os fãs que enviaram, vocês sabem que eu adoraria incluir todos aqui, mas meu espaço é limitado. Mas apreciei todos, porque eu sinto que já formou um vínculo no ano passado, eu sei que vocês vão entender.

Para todos que estão lendo isso hoje, durante esta semana sagrada, que possamos fazer uma pausa para lembrar de todos os entes queridos que perdemos. Aqueles que nos trouxeram alegria, esperança e promessas. Aqueles que acalmram nossas almas. Aqueles que fizeram a nossa vida mais musical.
 
Aqui estão algumas lembranças que documentam o quão longe a influência de um baterista de Huntington Beach dura:
 
"Meu próprio pesadelo abandonado e sombrio foi chocantemente manifestado em 28 de dezembro, um dia considerado por muitos como o dia mais azarado do ano para os Sullivans, Leana e do resto da família A7X:. Jimmy nunca será esquecido por aqueles que viram seu gênio talentoso, amoroso e despreocupado que era - meu coração dói por você a cada dia. " - Joelle, Bella Vista, Alaska
 
"Eu nunca vou esquecer Jimmy 'The Rev' Sullivan. Embora eu nunca o conheci, ele me mostrou como  é a vida, devemos realmente viver ao máximo." - Hunter, Yorba Linda
 
"Jimmy Sullivan tocou minha vida de uma forma tão incrível, e eu nunca sequer cheguei a conhecê-lo. Eu não preciso." - Ashley, Albuquerque, NM
 
 
---------------------------------------------------------------------------
 

05 de Agosto de 2010 

 
 
Eu escrevi recentemente sobre a banda daqui de Huntington Beach , o Avenged Sevenfold , e seus dedicados e apaixonados . 
Esta semana, o grupo alcançou um marco impressionante - bateram o Eminem batendo na parada de álbuns Billboard com seu novo disco "Nightmare ".
 
Eu estou escrevendo uma revisão do CD para minha coluna no jornal , na próxima semana -, mas antes disso, eu pensei em  
compartilhar parte de uma mensagem que recebi da mãe de Jimmy Sullivan - Jimmy é claro foi o baterista da banda , que faleceu 
tragicamente no final de Dezembro. Barbara Sullivan é uma mulher notável em meus olhos - corajosa , honesta e franca . 
A grandeza de suas palavras é poderosa , como é a mensagem subjacente:
 
"Ele ( Jimmy ) amava a vida , e estava realmente ansioso para a gravação e turnê novamente com seus melhores amigos. 
Jimmy não sabia que ele tinha um coração dilatado (cardiomegalia). No dia em que morreu, ele estava bêbado - . ..
Um vício que ele estava lutando diariamente e, portanto, a pequena quantidade de anti -depressivos. 
Ele tomou um poderoso analgésico devido ele estar tendo uma extrema azia naquela noite. foi uma combinação de todas as quatro 
coisas que o oprimiam, e não foi deliberado. Como mãe, eu gostaria de dizer aos fãs que Jimmy acertou em cheio - é um pesadelo 
 deixar para trás o sofrimento , não temos escolha a não ser fazer o nosso próprio caminho ...... e não é tão legal beber demais 
ou tomar seus medicamentos sem prescrição médica, mesmo que seu amigo esteja com dor " .